Os 12 Deuses Do Olimpo

Os 12 Deuses Do Olimpo

Zeus cresceu e se tornou um esplêndido homem!

Eu amo a mitologia grega. Não é a toa que esse blog se chama MONTE OLIMPO. Aquelas lendas fantásticas me fascinam desde criança. Conheço quase todas as histórias, mas mesmo assim sempre quis ter um livro que reunisse todas elas, para eu ler e reler quando quisesse. Mas infelizmente eu nunca consegui achar um que tenha todos os mitos, quando acho, não os conta direito. Então decidi criar o meu próprio livro de Mitologia grega, com as melhores histórias, dando início a uma nova categoria aqui no MO.


Na Grécia Antiga, as pessoas seguiam uma religião politeísta, ou seja, acreditavam em vários deuses. Estes, apesar de serem imortais, possuíam características de comportamentos e atitudes semelhantes aos seres humanos. Maldade, bondade, egoísmo, fraqueza, força, vingança e outras características estavam presentes nos deuses, segundo os gregos antigos. De acordo com este povo, as divindades habitavam o topo do Monte Olimpo, de onde decidiam a vida dos mortais. Zeus era o de maior importãncia, considerado a divindade seprema do panteão grego. Acreditavam também que, muitas vezes, os deuses desciam do monte sagrado para relacionarem-se com as pessoas. Neste sentido, os heróis eram os filhos das divindades com os seres humanos comuns. Cada cidade da Grécia Antiga possuía um deus protetor.

Mas antes de conhecer os Deuses Gregos, temos de saber como tudo começou…

Durante muito tempo quem governou a Terra foi Urano (o Céu). Até que foi destronado por Cronos, seu filho, que o castrou com uma foice. Então Urano profetizou que Cronos também seria destronado por um de seus filhos. Cronos era casado com Réia, e quando seus filhos nasciam ele os devorava, temendo que a profecia se concretizasse. Assim aconteceu com Hera, Hades, Poseidon, Héstia e Deméter. Quando nasceu o sexto filho, Réia decidiu salvá-lo, com a ajuda de Gaia (a Terra) que a leva para parir secretamente esse filho em Creta. Lá Reia dá a luz seu filho que se chama Zeus e o deixa aos cuidados de Gaia e das Ninfas da Floresta. Ele foi amamentado pela cabra Almateia. Logo Réia retorna ao Palácio de Cronos, e enrola em panos uma pedra, depois dá ao seu marido e ele a engole achando ser o sexto filho.

Zeus cresceu e se tornou um esplêndido homem, e decidiu vingar-se de seu pai. Disfarçou-se de viajante, dando a Cronos uma poção que o fez vomitar todos os filhos que tinha devorado, agora adultos eles se juntaram a Zeus para enfrentar seu pai. Deram origem a uma guerra, de Deuses contra Titãs, os Titãs lutaram ao lado de Cronos, eles atacavam jogando enormes blocos de pedra e tochas em chamas contra os deuses, enquanto Zeus lançava seus raios, Apolo, as suas flechas e Poseidon empunhava seu tridente. No entanto, os deuses só conseguiram vencer quando libertaram os Hecatônquiros, gigantes que possuíam cem braços e cinquenta cabeças e foram aprisionados por Cronos no Tártaro. Mas agora libertados, os Hecatônquiros ajudaram os Deuses e assim eles venceram a guerra e aprisionaram os Titãs no Tártaro, região mais profunda do inferno. Então partilhou-se o universo, Zeus ficou com o céu e a Terra, Poseidon ficou com os sete mares e Hades ficou com o mundo dos mortos.

ZEUS


É o Deus principal, governante do monte Olimpo, Rei dos deuses e dos homens. Era o senhor do céu, o deus da chuva, e o ceifeiro das nuvens, aquele que tinha o terrível poder do relâmpago. A tempestade representava a sua fúria. Sua arma era o raio e sua ave a águia, animal em que costumava se transformar. Zeus era um tanto mulherengo e teve diversas esposas e casos com deusas, ninfas e humanas, tendo vários filhos semi-deuses.

HERA


Mulher de Zeus e rainha do Olimpo, Hera é a deusa do matrimônio e do parto. Extremamente ciumenta, é vingativa com as amantes do marido e com os filhos de Zeus que elas geram.

POSEIDON


O irmão mais velho de Zeus e Hades é o deus do Oceano. Morava em seu palácio no fundo do mar, junto a sua esposa Anfitrite. Com um movimento de seu tridente, causa tempestades e terremotos – por isso os navegantes sempre rezavam para esse deus pedindo águas tranquilas e que lhes protegessem dos monstros marinhos.

HADES


Hades, é o deus dos mortos. Não costuma subir muito ao Olimpo, ou mesmo à superfície, prefere ficar em seu reino subterrâneo, o mundo dos mortos, chamado também de Hades. Assim como Zeus têm o raio e Poseidon o Tridente, Hades possui um capacete que o deixa invisível. Por ser o deus da morte era bastante temido entre os gregos.

AFRODITE


Deusa do amor, da beleza e do sexo, Afrodite nasceu da espuma do mar e é a mais bela das deusas. Dizem que os deuses no Olimpo brigavam o tempo para conquistar o coração dela, inclusive Zeus, mas Afrodite desprezava a todos e como punição, o rei dos deuses fez ela casar com o deus mais feio: Hefesto, que era deformado e encardido. Porém Afrodite o traia com Ares, com o qual teve alguns filhos, Cupido era um deles.

ARES


O terrível deus da guerra é outro filho de Zeus e Hera. Representado como um homem forte e bruto de caráter violento, que tinha o prazer em apreciar a dor alheia e, no campo de batalha, pode matar um mortal apenas com seu grito de guerra! Quando estam perto dele, as pessoas sentem raiva e vontade de bater uma nas outras.

HEFESTO

Também era filho de Zeus e Hera, só que, ao contrário de Ares, Hefesto nasceu tão fraco e feio que foi jogado pela mãe do alto do monte Olimpo, ele despencou durante nove dias e noites até cair no oceano, onde foi criado por Tétis e aprendeu a forjar. Certo dia ele decidiu se vingar da mãe, construindo para ela um trono dourado mágico que, quando ela se sentou, não conseguiu mais se levantar. E assim ela ficou, durante um bom tempo. Os outros deuses lhe imploravam para que ele a tirasse dali mas ele ignorava. Até que ele concordou em libertar a mãe, com a condição de que Afrodite, a mais bela das deusas, casasse com ele, ela foi obrigada a aceitar e só assim Hera conseguiu se livrar do trono. Hefesto é o Deus das forjas, foi ele quem criou o raio de Zeus, o tridente de Poseidon e o capacete de Hades.

DIONÍSIO

Zeus se apaixonou pela mortal Sêmele, e ainda que Zeus ficasse sempre metamorfoseado de homem comum, ela sabia que ele era um deus porque ele lhe sussurrara isso mais de uma vez. Mas a ciumenta Hera, com raiva de ter sido traída mas uma vez por seu esposo divino, armou uma cilada para a rival. Sob a aparência de uma velhinha foi se encontrar com sêmele e lhe persuadiu a perguntar para Zeus se este era realmente um Deus, e não um impostor, e que lhe provasse isso. Semele ficou com sérias dúvidas, até que resolveu perguntar. Zeus tentou convence-la a desistir mas só fazia sêmele insistir mais ainda. Então ele se revelou em toda a sua glória, resplandecendo em relâmpagos. O corpo de uma mortal não era capaz de suportar aquela luz tão intensa e a infeliz foi fulminada.
Acontece que Sémele estava no sexto mês de gravidez, e Zeus se apressou a salvar o filho que ela trazia no ventre. Para dar continuidade à gestação, o deus negociou com seu irmão Hades, que concordou em lhe dá apenas o bebê, Zeus abriu a própria coxa e nela colocou a criança. Depois, fechou-a com grampos de ouro. Quando o tempo fixado pelo destino chegou a seu termo, Zeus deu à luz Dionisio, que se tornou o Deus do vinho, da farra e da loucura. Era o único deus filho de uma mortal, mas por ser filho de Zeus passou a habitar o monte Olimpo.
As celebrações em homengem a este Deus deram origem ao teatro.

O NASCIMENTO DE ÁRTEMIS E APOLO

A bela ninfa Leto foi possuída por Zeus e engravidou de Apolo e Ártemis. Hera, esposa legítima de Zeus, descobriu o romance e voltou sua ira para Leto. Pediu à Gaia, a Terra, que não oferecesse lugar para leto, assim a coitada não poderia mais pousar sobre terra firme para ter seus filhos. Como se não bastasse, Hera ainda enviou uma enorme serpente para persegui-la, assim ela não ia permanecer viva tempo o suficiente para dar à luz.
Mas Leto, quase morrendo de tanta dor, encontrou a ilha de Delos, que ao contrário de todos os lugares que passara antes, não era ligado a Gaia, pois era uma ilha flutuante e podia abrigar e esconder Leto de píton, e assim ela conseguiu parir os gêmeos divinos.

APOLO


Apolo era o deus da luz e do sol, na verdade os gregos acreditavam que ele era o próprio sol, dirigindo o seu carro dourado e brilhante no céu. Seus cabelos eram louros e seus olhos claros como o dia. Também era o deus da medicina, da música e da profecia. Assim como sua irmã, era muito abilidoso com arco e flecha, e tocava belas melodias em sua lira. Com poucos dias de vida, lutou contra a enorme serpente Píton e a matou com seu arco e flechas.

ÁRTEMIS

Ártemis se tornou a deusa da vida selvagem e da caça. Seus cabelos eram negros e tinha olhos escuros, ao contrário de Apolo, ela era a deusa da noite enluarada. Como era uma caçadora, devia ser para sempre virgem e desprezava a companhia de homens. Possuia um arco e flecha como os de Apolo só que prateados. Fica furiosa quando se sente ameaçada.

ATENA


É a deusa da sabedoria e filha de Zeus com a primeira mulher dele, Métis. Quando Zeus recebeu a notícia de que Métis estava grávida, ficou com medo de que seu filho o destronasse, como aconteceu com seu pai e seu avô. Então Zeus enganou Metis e ela, transformada em mosca, foi engolida por ele. Mas depois de algumas semanas, Zeus começou a sentir uma insuportável dor de cabeça, e pediu que Hefesto lhe abrisse o crânio com um machado, e de lá saiu Atena já adulta e toda armada.

HERMES


Filho de Zeus com a deusa Maia, era o mensageiro dos deuses, protetor de viajantes, comerciantes, dos ladrões e trapaceiros. Representado como um homem de sandálias com asas, e com o caduceu em uma das mãos, Hermes era astuto e rápido e estava sempre a serviço de Zeus. Era ele quem conduzia a alma dos mortos até o sub mundo de Hades.

DEMÉTER


Filha de Cronos e Réia, era a deusa das plantas, da terra cultivada, das colheitas e das estações do ano. Teve uma filha com seu irmão Zeus, chamada Pérsefone, que foi raptada por Hades. (Mas isso é história para outro post).

HÉSTIA


É a deusa grega dos laços familiares, simbolizada pelo fogo da lareira. Cortejada por Poseidon e Apolo, jurou virgindade perante Zeus, e dele recebeu a honra de ser venerada em todos os lares e ser incluída em todos os sacrifícios. Sua chama sagrada brilhava continuamente nos lares e templos. Todos possuíam o fogo aceso nas lareiras como forma de ter a família abençoada por Hestia.

http://monteolimpoblog.blogspot.com.br/2011/07/os-12-deuses-do-olimpo.html